Home > Ler sobre a casa > Uma casa cheia de sinais

Uma casa cheia de sinais

Foto de Uma casa cheia de sinais
Os sinais que a casa expressa sob a forma de patologias são alertas sobre o que se passa dentro de ti para garantir que continuas no trilho certo. Tanto resultam de emoções que te pedem transformação como de emoções que se libertam.

Partilha este artigo

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Tumblr
  • Pinterest
  • Blogger

A casa comunica as tuas questões mais importantes através de todo o tipo de sinais. Tal como acontece com o teu corpo, quando surge um desequilíbrio profundo na tua vida, existe algo menos saudável dentro de ti ou te desvias do caminho, a casa vai naturalmente tornar isso visível sob a forma de uma manifestação física ou patologia. Na maioria das vezes, são alertas para o que ainda precisa de ser transformado, mas também podem resultar de emoções curadas que finalmente se libertam.

Seja uma infiltração, uma parede a esfarelar ou um curto-circuito, cada manifestação tem sempre uma causa física associada perfeitamente identificável. No entanto, bem mais importante é a sua mensagem simbólica sobre ti. O que está em causa não é a influência negativa da patologia em si, mas o que é revelado quando aparece. Assim, ainda que consigas reparar uma infiltração, enquanto não te debruçares conscientemente sobre o significado que tem na tua vida e o transformares, terás provavelmente a infiltração de volta.

Os sinais são muito variados e agrupam-se em 5 categorias principais, de acordo com o ciclo das 5 transformações, cada uma com uma mensagem singular:

ÁGUA: As patologias água são as mais diversificadas, abrangendo as infiltrações, o excesso de humidade, o bolor, as inundações e as torneiras ou autoclismos a pingar. Cada uma delas tem um significado próprio, mas de uma forma geral estão relacionadas com emoções profundas, medos e fobias, identidade, e (in)capacidade em gerir e transformar internamente a energia.

ÁRVORE: As patologias árvore expressam-se através da vegetação que cresce em lugares indesejados, das plantas que adoecem e morrem sem razão aparente ou dos animais invasores que insistem em aparecer sempre no mesmo sítio. Estão associadas à falta de vitalidade, flexibilidade, autonomia e acção, bem como ao excesso de confiança, rigidez e controlo.

FOGO: As patologias fogo incluem os curto-circuitos, as lâmpadas que se fundem ou explodem, os aparelhos que avariam insistentemente, as tomadas que deixam de funcionar, os problemas com o fogão e os incêndios. Revelam por um lado que a energia está a ser levada ao limite ou então que está sem força para se tornar visível.

SOLO: As patologias solo evidenciam a energia bloqueada ou "parada" e podem ser observadas em obstáculos, canos, sanitas ou ralos entupidos, acumulação e desarrumação, portas que não abrem, paredes que esfarelam, pó e ar “seco e estagnado”. Denunciam ausência de evolução e movimento.

METAL: As patologias metal manifestam uma energia envelhecida, seja através de ambientes desorganizados e/ou desleixados, cheiro a “antigo”, sujidade permanente, coisas partidas e danificadas ou dificuldade em arrumar a casa. Refletem padrões de vida e emocionais que não se renovam, e falta de estrutura e confiança nos outros e no futuro.

Para interpretares corretamente os teus sinais, deves ir além da simbologia dos próprios sintomas. Antes de mais, precisas de identificar a área da casa onde a patologia se expressa, porque é ela que te dá o tema principal e te permite compreender verdadeiramente o que está em causa. Em simultâneo, é essencial teres em conta a regularidade, intensidade e dimensão com que surgem, já que uma situação recorrente de grande expressão é diferente de uma ocorrência pontual e subtil. Se a primeira representa algo crónico e emocionalmente mais profundo, a segunda pode ser apenas um evento passageiro.

A casa é um receptáculo das tuas vivências, memórias, sonhos e transformações, e só ganha forma e significado contigo. Por isso, convido-te a receber todas as suas mensagens de braços abertos e a aproveitar a enorme oportunidade de mudança que elas te trazem. Vamos a isso?


Recebe as novidades no teu email