Home > Ler sobre a casa > Vive com o que te inspira!

Vive com o que te inspira!

Foto de Vive com o que te inspira!
O que escolhes para ter em casa, seja uma fronha de almofada, um sofá, uma fotografia ou qualquer objeto decorativo, deve ser algo em que te revejas e que te transmita uma boa sensação. Quer tenha sido uma oferta ou tenhas sido tu a comprar, vai certamente definir quem és e a qualidade do que estás a viver. 

Partilha este artigo

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Tumblr
  • Pinterest
  • Blogger

Tudo o que existe na casa vai durante algum (ou muito) tempo partilhar a vida contigo, por isso é importante que te faça sentir bem e te inspire. Senão, vais ter sempre obstáculos a atrapalhar e a boicotar o teu caminho. E não terás lugar para as coisas melhores e mais auspiciosas que te aguardam. Se queres uma vida mais leve e feliz, então está na hora de dares uma vista de olhos em tudo o que escolheste para morar contigo

Se há alguma coisa que não se enquadra no que gostas e queres para ti, então significa que deves olhá-la com mais atenção. Pode ser algo com que não te identificas, algo que tenha uma simbologia que já não faz sentido para ti, algo que represente um episódio mais difícil, infeliz ou desafiante na tua vida, algo que esteja associado a alguém com quem já não queres estar ou ainda algo que simplesmente não funciona, não te faz falta e está apenas a ocupar espaço. Em qualquer uma destas situações, é importante perceberes o lugar que cada coisa ocupa na tua casa e na tua vida. Não significa que tenhas que deitar fora, significa que deves prestar atenção para poderes agir com a intenção de transformares alguma coisa dentro de ti quando decidires o que fazer.

Queres começar a eliminar da casa o que te prejudica e a selecionar o melhor para ti e o que te faz feliz? Questiona-te sobre cada objeto que tens em casa.

Escolheste? Então, à partida, é algo que gostas. Mas será que é algo com que ainda te identificas? Ofereceram-te? Se não foste tu que escolheste, quem foi? E o que representa essa pessoa para ti neste momento? Não é teu? É de quem? E o que está a fazer na tua casa? Precisas? Se te faz falta, tudo bem. Se não te faz falta, porque continuas a guardar? O que significa para ti? Quando olhas, o que vês? Qual a simbologia para ti? É boa ou má? Está em condições? Se está em boas condições e funciona, ótimo. Se não está, tem solução? Se tem, porque ainda não trataste disso? Se não tem, porque ocupas espaço na tua casa com algo assim? Serve-te? Ou está apenas a ocupar o espaço de algo mais útil? Faz-te feliz? É algo que te inspira ou que te entristece?

O que existe na tua casa está neste preciso momento a falar contigo e eu aconselho-te a escutares tudo com muita atenção. Cada objeto, cada detalhe, cada imagem, cada cor. Porque podes estar a receber uma mensagem de inspiração e de felicidade que tu deves abraçar, ou uma mensagem menos boa que não te interessa nada e que deves deixar ir embora. Observares o que tens em casa é uma oportunidade para escolheres que inspiração queres na tua vida.


Recebe as novidades no teu email